Eduardo Carneiro é escolhido como relator na Comissão de Inquérito

Política

Na próxima terça-feira, 6 de março, às 9 horas, na sala de reuniões da Câmara será realizado o primeiro encontro da Comissão Especial de Inquérito, que analisa a legitimidade de denúncia anônima contra o vice-prefeito, Alexandre Zeitune. O vereador Eduardo Carneiro (PSB) foi escolhido para ser o relator da Comissão por sete votos a dois. O presidente da CEI, Marcelo Seminaldo (PT), distribuirá uma cópia dos áudios analisados para os veículos de imprensa, segundo ele, para garantir a transparência do processo.

Na sessão desta quinta-feira (1º), o vice-prefeito, Alexandre Zeitune esteve no Legislativo e utilizou a tribuna por dez minutos para falar sobre o processo de investigação aberto. Zeitune desqualificou as provas e disse que acompanhará as investigações. O presidente da Câmara, Eduardo Soltur (PSD), autorizou o pronunciamento na tribuna com base no Regimento Interno.

Os partidos concluíram a indicação de vereadores para compor a Comissão, são eles: Acácio Portella (PP); Carol Ribeiro (PMDB); Eduardo Carneiro (PSB) – relator; Genilda Bernardes (PT); Geraldo Celestino (PSDB); Luis da Sede (PRTB); Marcelo Seminaldo (PT) – presidente; Moreira (PTB); Romildo Santos (DEM); Serjão Inovação (PSL); e Toninho da Farmácia (PSD). A expectativa do líder de governo, Eduardo Carneiro (PSB), relator da Comissão, é a participação de uma perícia técnica para avaliar o material e a fala das pessoas convocadas. “O relatório deve ser eminentemente técnico, com total independência”, garantiu.

 

GRANDE EXPEDIENTE

No Grande Expediente foi aprovado o Requerimento 347/2018, de Rômulo Ornelas, com pedido de informação sobre a dispensa de paciente do Hospital Pimentas Bonsucesso sem a realização de parto agendado. A solicitação gerou debates dos vereadores Janete Rocha Pietá (PT), Thiago Surfista (PRTB) e Romildo Santos (DEM) sobre os problemas de saúde pública da cidade, como a falta de remédios, o fechamento do PA Paraíso e o aumento de despesas. Santos criticou o gasto de R$ 19 milhões para pagamento de horas-extras de médicos.

 

TRIBUNA LIVRE

O estudante Carlos Antonio Menezes da Silva, 20, reclamou da burocracia, da carga tributária e da dificuldade de promover o empreendedorismo. “Falo da senhora que quer vender salgados e não aguentaria pagar os impostos.” Para Silva, é preciso investir em alternativas de geração de renda com tributos menores diante do crescimento do desemprego. O estudante parabenizou o Legislativo pela contenção de gastos a partir da redução de cargos comissionados e criticou a destinação de verba pública para shows e eventos em período de crise.

 

ILUMINAÇÃO PÚBLICA

O vereador Dr. Alexandre Dentista (PSDC), durante o Pequeno Expediente falou sobre os problemas para licitação de nova concessionária de iluminação pública. A empresa que vai participar da licitação para concessão dos serviços de energia elétrica, de acordo com o vereador, cobra cinco vezes mais caro que a Bandeirantes Energia. “Iluminação, acima de tudo, é segurança.”

 

MUDANÇA EM FEIRA LIVRE

A feira do Anel Viário vai mudar de endereço pela segunda vez. A partir da próxima quinta-feira, 8 de março, ela será transferida para a avenida Padre João Álvares, na Vila Galvão. O comunicado oficial da Secretaria de Desenvolvimento Urbano foi recebido com protesto pelo vereador Seminaldo. O vereador afirmou que a lei proíbe a instalação de feiras onde tem escola e posto de gasolina e a avenida tem as duas coisas. “Não dá pra resolver a questão dos feirantes e prejudicar os comerciantes.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *