Guarulhos busca fortalecer ações de Segurança Alimentar e Nutricional

Cidade

Com objetivo de fortalecer ações de Segurança Alimentar e Nutricional em Guarulhos e encaminhar o município à adesão ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar (Sisan), o secretário de Desenvolvimento e Assistência Social (SDAS), Alex Viterale, visitou na última terça-feira, dia 27, a Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), ligada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Ele foi recebido pelo coordenador da Codeagro, José Valverde, em São Paulo.

Entre as ações estabelecidas na reunião estão a reativação da participação do município no Conselho de Segurança Alimentar do Estado de São Paulo (Consea) e a implantação da Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) em Guarulhos. Também foi estabelecida uma agenda de trabalho para este ano, que contará com cursos de Segurança Alimentar administrados pelo Centro de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do governo estadual, cuja implementação deverá ocorrer entre maio e dezembro.

Viterale ressaltou a importância da parceria com o governo estadual. “Guarulhos precisa crescer cada vez mais, e com estas participações, vamos fomentar as políticas públicas voltadas às pessoas de extrema vulnerabilidade, garantindo a alimentação saudável e nutritiva às famílias,” disse o secretário.

Outra medida proposta foi a parceria com o Instituto de Cooperativismo e Associativismo (ICA), a fim de incentivar e organizar os produtores de agricultura familiar, urbana e periurbana a emitirem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DFA) de pessoa física. O documento permite ao agricultor a participação em programas como o Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social (PPAIS), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), entre outros.

Já o coordenador abordou as diretrizes da Codeagro. “A Coordenadoria se pauta pelas orientações do Governo do Estado e da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, no sentido de se aproximar de políticas públicas de desenvolvimento do agronegócio, da agricultura familiar e urbana, além de implementar agenda de segurança alimentar nas cidades,” afirmou Valverde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *