Prefeitura faz ações de enfrentamento no combate à violência contra a mulher

Cidade

A Prefeitura de Guarulhos, por meio da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), vinculada à Secretaria de Assuntos Difusos (SAD), trabalha intensamente para desenvolver diversas ações de enfrentamento aos atos de violência contra a mulher, na tentativa de contribuir com a redução dos indicadores de violência registrados no município.

De acordo com os números disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a SPM atualizou os dados do “Mapa da Violência”, pelo segundo ano Pimentas e Bonsucesso são os dois bairros com maior índice de registros de violência contra as mulheres, totalizando 19 dos 34 casos de homicídios ocorridos em 2017, além de somarem 17% dentre todos os crimes contra as mulheres (homicídio, lesão corporal, calúnia, difamação, ameaça, estupro, entre outros).

Os dados coletados mostram ainda que houve uma redução no número de homicídios no município, quando comparado com os últimos dois anos: 71 mortes em 2016 e 64 em 2017. No entanto, o número total de crimes registrados contra as mulheres no último ano de 2017 foi superior ao do ano anterior: 7.582 casos, contra 7.546.

A Subsecretaria de Políticas para as Mulheres promove políticas públicas para discutir e refletir sobre a violência de gênero, doméstica e familiar, na tentativa de garantir a segurança e integridade física, sexual, psicológica e patrimonial da mulher, para romper a cultura machista da sociedade e garantir o empoderamento feminino, realizando palestras de sensibilização, atividades de intervenção, parcerias e encontros.

Segundo o secretário de Assuntos Difusos, Lameh Smeili, todas as ações desenvolvidas como alerta sobre a violência contra a mulher são importantes. “É preciso reduzir essa criminalidade, pois os números são alarmantes. As denúncias de violência contra a mulher têm sigilo absoluto pelo Ligue 180. Vamos ficar atentos e denunciar”, afirma Lameh.

Ações

A SPM promoveu diversas atividades em 2017 como a palestra de sensibilização e discussão sobre a Lei Maria da Penha na empresa Tecfil; a divulgação da campanha do Laço Branco – “Homens pelo fim da violência contra a mulher” – na empresa Dyna Indústria e Comércio Ltda; atividades de intervenção teatral em terminais de ônibus retratando a violência de gênero e cultura machista, para estimular a percepção e reação da população; fez parceria com a Guarupass para distribuição de panfletos com orientações contra o assédio nos ônibus; articulou e lançou, juntamente com a Secretaria de Transporte e Trânsito, o “Botão do Pânico”, para as usuárias das linhas de ônibus do município, entre outras ações.

Para a subsecretária da Pasta, Verinha Souza, fortalecer as ações já implementadas é o eixo principal da subsecretaria para resgatar a autoestima das mulheres vitimadas pela violência de gênero. “Estamos empenhados na criação da 1ª Casa Abrigo para Mulheres em Situação de Risco e Violência, e esta conquista será muito importante para a cidade”, ressaltou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *