Comissão de estudos da GRU Airport entrega relatório final

Política

A Comissão Especial de Estudos-CEE, criada na Câmara de Guarulhos para levantar informações sobre a proibição de entrega de refeições no sistema delivery dentro do aeroporto em Cumbica, reuniu-se pela última vez na manhã desta quinta-feira (5). O relator, vereador Eduardo Carneiro (PSB), leu para os presentes no plenário da Casa o relatório final, mais especificamente a conclusão. O documento entrará em breve na pauta da Sessão Ordinária para apreciação e votação dos parlamentares.

A CEE nasceu a partir da reclamação de funcionários do aeroporto. Segundo eles, a GRU Airport, que administra o equipamento, proibia a presença de entregadores do sistema delivery. Havia também relatos de que seguranças do aeroporto teriam retirado à força encomendas das mãos dos entregadores. Pouco tempo depois da instalação da CEE, o problema foi resolvido e os trabalhadores voltaram a ter mais opções para fazer suas refeições. Até então, estavam nas mãos dos restaurantes locais, cujos menus costumam oferecer preços bem elevados.

Durante os estudos, segundo relato de Carneiro, os vereadores verificaram uma série de irregularidades no aeroporto. Esta situação os motivou a sugerir a instalação de uma Comissão Especial de Inquérito. “Verificamos problemas na área tributária, multas indevidas a motoristas, até o fornecimento de água imprópria para o consumo”, relatou Eduardo Carneiro.

O vereador Marcelo Seminaldo (PT), presidente da Comissão, costuma ser muito crítico à administradora do aeroporto: “A GRU Airport fez o possível para atrapalhar o trabalho desta comissão, sempre tinha uma desculpa para que um representante não pudesse comparecer às nossas reuniões”, lembrou: “Estamos falando de uma empresa que é uma fábrica de irregularidades, o que justifica a criação de uma CEI sobre ela”, afirmou Seminaldo.

Estavam presentes à reunião ainda os vereadores Betinho Acredite (PTB), Acácio Portella (PP) e Luís da Sede (PRTB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *