Guti estreita parcerias internacionais em busca de investimentos para Guarulhos

Política

O prefeito de Guarulhos, Guti, participa da 73ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que acontece desde domingo, 6, até esta terça-feira, 8, em Niterói, no Rio de Janeiro. O chefe do Executivo guarulhense aproveitou a oportunidade para participar de debates sobre infraestrutura para as cidades e em relação a parcerias internacionais para atrair investimentos para o município.

Representantes dos principais bancos nacionais e internacionais apontaram que o investimento do Brasil em infraestrutura é de 2 a 3% do PIB do país. “O ideal é que se aumente para pelo menos 4%”, disse o vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), Sarquis JB Sarquis. Os principais focos devem ser nas áreas de saúde, educação, saneamento básico e mobilidade urbana. O diretor do Banco Mundial, Martin Raiser, explicou que as instituições trabalham em escala de investimento que vai acima de R$ 50 milhões. “Então fica difícil de alcançar pequenos municípios em cenários de restrição de garantias fiscais”, disse.

O diretor regional da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para Brasil e Argentina, Philippe Orliange, afirmou que a agência está interessada “em apoiar municípios que têm uma visão global”. Para o presidente da Câmara de Comércio França-Brasil, Maxime Rabilloud, a reunião da FNP é uma oportunidade de reafirmar o protagonismo das cidades. “O futuro do mundo vai acontecer nas cidades”, ressaltou.

Para Guti, Guarulhos apresenta fortes atrativos para obter parcerias internacionais que se traduzam em investimentos que atendam às necessidades da população. “Mantivemos algumas conversas importantes com representantes dessas instituições, como a Embaixada da França e com a Agência Francesa de Desenvolvimento, para fortalecer ainda mais o relacionamento que já iniciamos desde o ano passado, a fim de conseguir avançar em importantes áreas de nossa administração municipal”, afirmou.

Guti também assinou a “Carta de Niterói”, um documento com reivindicações comuns das Prefeituras e que será entregue aos pré-candidatos à Presidência do Brasil, que participam também do evento, como forma de comprometê-los a fim de melhorar a relação com a União, diminuindo a oneração excessiva que recai sobre os Municípios. “Defendemos a descentralização dos recursos. A população vive nas cidades, mas encontramos uma série dificuldades para ter acesso aos recursos necessários para melhorar a vida das pessoas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *