Presidente convoca Extraordinárias para votar projetos da Prefeitura

Política

O presidente Eduardo Soltur convocou Sessões Extraordinárias tantas quantas necessárias para a próxima quinta-feira (17), após a Sessão Ordinária. A pauta conta com sete projetos de autoria da Prefeitura. Entre eles, o PL 1735/2018, que dispõe sobre o reajuste salarial do funcionalismo público. A propositura prevê um índice de reajuste de 3% nos salários e de 6,52 % no auxílio-alimentação, a partir de 1º de maio.

Durante os trabalhos desta terça-feira (15), um dos principais temas discutidos foi a ampliação de um aterro sanitário na região do Cabuçu. Moradores do local já estiveram na Casa pedindo apoio dos parlamentares para evitar essa obra, alegando que a ampliação do aterro trará inúmeros malefícios para a população, inclusive prejuízos na saúde.

Vários vereadores utilizaram a Tribuna para reclamar sobre o cancelamento de uma audiência pública que estava marcada para ser realizada no plenário da Câmara no dia 14 de maio, com a intenção de discutir essa questão do aterro. Zé Luiz Lula (PT) afirmou que a presidência da Casa alegou que não teria tempo hábil para garantir a segurança durante o evento, mas que era necessário remarcar. “Não dá para a Câmara Municipal ficar fora desse debate”, disse.

Após diversas outras falas sobre o assunto, o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Wesley Casa Forte (PSB), sugeriu três datas para remarcação da audiência. Desse modo, decidiu-se que o tema será discutido no dia 11 de junho, às 19 horas.

Deliberação

Um item do Grande Expediente foi deliberado. Os parlamentares aprovaram o requerimento 1433/2018, de autoria da vereadora Sandra Gileno (PSL), que pede informações ao Executivo sobre os horários de ônibus da linha 382, itinerário Sonda com destino final Morro da Chiquinha-Cabuçu. Todos os itens da pauta que não foram nem deliberados e nem votados seguem para a próxima Sessão Ordinária.

O líder da base governista Dr. Eduardo Carneiro (PSB) disse que a oposição estava obstruindo a pauta. Janete Lula Pietá (PT), líder da bancada petista, confirmou a obstrução e afirmou que se tratava de uma maneira de defender a reabertura do PA Paraíso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *