Após intermediação do prefeito, condutores aceitam proposta e greve de ônibus está descartada

Cidade

Após o prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa, o Guti, entrar nas negociações entre os condutores e as empresas de ônibus que atendem as linhas municipais da cidade e também as metropolitanas da EMTU, os trabalhadores aceitaram a proposta de reajuste de 3% nos salários, em assembleia realizada no início desta noite em frente ao sindicato da categoria. Desta forma, fica descartada qualquer possibilidade de greve no transporte.

“Junto a nosso secretário de Transportes e Trânsito, Giuliano Locanto, participei de reuniões tanto com os empresários como com os sindicalistas, mostrando a importância das duas partes cederem a fim de se chegar a um número de consenso. Desta forma conseguimos evitar uma greve que iria prejudicar centenas de milhares de guarulhenses, já tão sacrificados com as paralisações dos últimos dias”, afirmou o prefeito Guti.

Antes da Prefeitura intermediar as negociações, havia uma grande diferença entre o que os trabalhadores queriam e o que as empresas ofereciam. Enquanto o sindicato exigia um reajuste de pelo menos 7% nos salários, os empresários sinalizaram com 2%. Nesta quarta-feira, após mais algumas reuniões de negociação, as empresas ofereceram reajuste de 3% para todos os trabalhadores, aumento de R$ 23,00 no tíquete alimentação e R$ 1.300,00 de PLR. Os motoristas que atuam nos ônibus articulados ou em veículos sem cobradores terão um adicional de mais 3% de reajuste.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *