Câmara convoca Sessões Extraordinárias para a próxima quinta (7)

Política

Durante a Sessão Ordinária desta terça-feira (5), presidida pelo 1º vice-presidente Pastor Anistaldo (PSC), foram convocadas Sessões Extraordinárias, tantas quantas necessárias, para a próxima quinta-feira, logo após a Ordinária, com o intuito de analisar o PL 2072/2018, da Mesa da Câmara, que altera a estrutura administrativa e organizacional da Casa.

No Grande Expediente, os parlamentares aprovaram 22 requerimentos com pedidos de informações ao Executivo. São questionamentos variados sobre diversos assuntos, como a situação de unidades de saúde, transporte escolar, linhas de ônibus, entre outros. Todos os itens que estavam na pauta, inclusive da Ordem do Dia, e não foram deliberados seguem para análise na próxima Sessão Ordinária.

Entre os debates ocorridos no desenrolar dos trabalhos, destaque para a fala da munícipe Micaela Ferreira da Silva, que luta por atendimento home care (cuidados em casa) para sua filha. Eduardo Barreto (PCdoB) pediu a suspensão de alguns minutos da Sessão para que ela pudesse falar sobre sua situação com duas crianças com atrofia muscular espinhal (doença neurodegenerativa). Houve uma discussão entre os vereadores sobre essa concessão de tempo para a manifestação de Micaela, que não estava inscrita na Tribuna Livre. Eduardo Carneiro (PSB) afirmou que a situação causaria uma exposição desnecessária à munícipe por motivo político.

Apesar das controvérsias, Micaela pôde explicar sua situação. Segundo ela, uma de suas filhas precisa de tratamento home care, mas a Prefeitura não fornece o serviço, mesmo com uma ordem judicial para isso. “Quero ajuda para levar minha filha para casa. Nenhuma criança merece ficar em hospital”, ressaltou. O líder de governo Eduardo Carneiro sugeriu que a Comissão de Saúde da Câmara acompanhe a situação da munícipe junto à Prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *