SAAE chega a 7% de esgoto tratado com recursos próprios

Política

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) da Prefeitura de Guarulhos prevê para o próximo ano um orçamento de cerca de R$ 497 milhões de reais. A informação foi passada pelo superintendente Francisco Carone, durante audiência pública da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) realizada na manhã desta quarta-feira (6) na Câmara.

Segundo Carone, o maior montante está direcionado para pagamentos à Sabesp, no valor de R$ 195,5 milhões. Depois temos custeio, com R$ 145,2 milhões, e folha de pagamento, com R$ 96,5 milhões de reais.

Em relação aos investimentos, estão previstos  R$ 12,4 milhões,  sendo R$ 5,1 milhões para obras de água e mais R$ 6,4 milhões para obras de esgoto. “Com recursos próprios, conseguimos aumentar de 2 para 7 por cento de esgoto tratado nesta gestão”, salientou Carone. “Conseguimos renegociar o Termo de Ajuste de Conduta junto ao ministério Público Estadual, estamos diminuindo o número de córregos a céu aberto e executando a contento o programa de tapa-valas”, acrescentou Carone, ao responder questionamento do plenário.

 

Meio Ambiente

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, por meio do titular da pasta, Abdo Mazloum, também apresentou sua previsão orçamentária para 2019, em audiência pública nesta quarta. Mazloum informou que a Secretaria terá para o próximo ano cerca de R$ 40,7 milhões para cobrir folha de pagamento, custeio e projetos sob sua coordenação.

Em relação a recursos humanos, cerca de R$ 35, 6 milhões serão usados pela pasta. O restante será distribuído em quatro programas principais: Gestão e Conservação da Biodiversidade e Proteção aos Animais; Manutenção e Implantação de Parques, Praças, Arborização, Licenciamento e Fiscalização Ambiental; Educação Ambiental e Gestão do Fundo Municipal de Meio Ambiente. Estes devem atender à proteção do meio ambiente, à conservação do zoológico municipal e à fiscalização ambiental, além de incentivar, promover e propagar informações ambientais.

 

Defesa Civil

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil tem uma previsão orçamentária de R$ 7,1 milhões para o próximo ano. O número foi divulgado na ultima audiência pública da manhã de quarta-feira (6). Waldir Pires, coordenador da Pasta, explicou que 80 % do montante previsto deverá ser destinado para a folha de pagamento. Ele lembrou também que a locação social (aluguel destinado para ajudar na retirada de pessoas das áreas de risco) é de responsabilidade da Defesa Civil e, portanto, está incluído no orçamento.

Sobre os projetos para 2019, Waldir Pires destacou a possibilidade de um concurso público para a contratação de agentes de defesa civil. “Temos também a perspectiva de fazer algumas reformas nos prédios da Defesa Civil, renovar o mobiliário e fazer a aquisição de novas viaturas”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *