Câmara convoca Extraordinárias para a próxima quinta-feira (14)

Política

A presidência da Câmara Municipal de Guarulhos convocou Sessões Extraordinárias, tantas quantas necessárias, para a próxima quinta-feira (14), após a Sessão Ordinária. O intuito é votar duas proposituras do Executivo: o PL 2264/2018, que altera a Lei nº 6253 de 2007, que dispõe sobre o uso, a ocupação e o parcelamento do solo, e o PL 2260/2018, que trata do Plano Diretor da cidade. Além das duas propostas, a pauta das Extraordinárias conta com todos os projetos e requerimentos que não foram deliberados no Grande Expediente da Sessão Ordinária desta terça-feira (12).

Durante os trabalhos, os parlamentares analisaram favoravelmente três requerimentos pedindo informações ao Executivo. Todos eram de autoria da parlamentar Janete Lula Pietá (PT) e solicitaram dados relacionados a unidades de saúde da cidade. O tema da saúde gerou bastante discussão entre os parlamentares, que fizeram diversas críticas ao Instituto Gerir e à situação dos hospitais e UBSs do município.

Outro debate feito pelos vereadores envolveu a situação de um guarda civil municipal que recebeu suspensão de dez dias por uma fala na Tribuna da Câmara em uma audiência sobre segurança pública. O presidente do STAP (Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública Municipal), Pedro Zanotti, expôs o caso e afirmou que a medida é desproporcional, uma vez que o guarda se manifestou na condição de munícipe quando estava fora do horário de trabalho.

Rafa Zampronio (PSB), que preside a Comissão de Administração e Funcionalismo Público, afirmou que o fato deverá ser apurado. “O presidente do STAP vai enviar um documento com os fatos. Vamos pedir para a Corregedoria o inteiro teor dessa denúncia. A partir daí, a Comissão vai se reunir e ouvir as partes. Nesse momento, temos que entender o caso e ler o processo para tomar algum juízo de valor”, destacou o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *