Comissão de Inquérito apresenta relatório que exime Zeitune de crime de extorsão

Política

A Comissão Especial de Inquérito-CEI da Câmara de Guarulhos que apura suposto crime de extorsão cometido pelo vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede) contra o empresário Paulo Zhu concluiu que o investigado é inocente. Isso ficou claro no relatório apresentado e aprovado pela própria CEI em reunião realizado na sexta-feira (6), na sala de reuniões da Casa. O documento deverá ainda passar pela avaliação dos demais vereadores, na primeira Sessão Extraordinária de agosto, após o recesso parlamentar.

Durante o encontro, vereadores, Zeitune e seus advogados discutiram pontos do texto. Em votação, os parlamentares atenderam alguns pedidos da defesa, suprimindo ou acrescentando trechos ao documento. Segundo o relator Eduardo Carneiro (PSB), após a aprovação pelo Legislativo, o relatório deverá ser encaminhado aos Ministérios Públicos Estadual e da seção Guarulhos, à Corregedoria do Município e ao Conselho de Ética da OAB.

Na opinião de Carneiro, a função investigativa da CEI foi cumprida: “A Comissão não foi criada para punir, mas apurar, e isso foi feito”, declarou. Para ele, no entanto, chamaram atenção outras situações levantadas durante o curso dos trabalhos: “A improbidade administrativa poderia se caracterizar quando Zeitune não se licenciou da atividade advocatícia ao assumir o cargo de vice-prefeito nem a de secretário municipal de Educação”, salientou. Carneiro mencionou ainda o fato de Zeitune ter prestado serviços a Paulo Zhu sem que houvesse um contrato ou recibo de pagamento. “O empresário negou que o serviço tivesse sido feito, o que também chamou atenção durante as oitivas”, acrescentou.

O advogado de Zeitune, Leonardo Freire, foi favorável à conclusão do relatório: “Ficou comprovado que não houve extorsão, então estamos satisfeitos por isso, mas, quanto à acusação de improbidade administrativa mencionada pelo relator, temos convicção de que ela não aconteceu, vamos fazer esta defesa no foro adequado, que não é a Câmara”, garantiu Freire.

Para o presidente e proponente da CEI, Marcelo Lula Seminaldo (PT), a Comissão encerra seus trabalhos com uma nota alta. “Foi uma investigação que durou 120 dias, produziu mais de mil páginas de documentos, acredito que o resultado foi satisfatório e democrático, o cidadão guarulhense está feliz com a gente”, comentou. 

Estiveram presentes também à reunião os vereadores Geraldo Celestino (PSDB), Genilda Lula Bernardes (PT), Acácio Portella (PP), Toninho da Farmácia (PSD), Romildo Santos (DEM), Moreira (PTB), Carol Ribeiro (PMDB) e Luís da Sede (PRTB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *