Meio Ambiente faz levantamento dos trabalhos do 1º semestre

Política

Durante o primeiro semestre de 2018, a Comissão de Meio Ambiente da Câmara realizou dezessete reuniões ordinárias e duas extraordinárias. Nesse período, dezenove projetos foram deliberados, tendo sido emitidos onze pareceres favoráveis e oito contrários.

Uma das audiências públicas mais polêmicas e tumultuadas deste ano foi articulada pela Comissão, que, a partir de demanda apresentada pelos moradores da região do Cabuçu, promoveu uma reunião no dia 11 de junho para discutir os prejuízos ambientais da ampliação do aterro sanitário pela empresa CDR Pedreira. O encontro durou cerca de duas horas e meia e foi encerrado quando o coordenador do estudo de impacto ambiental do projeto, Valdir Akihiko Nakazawa, utilizou o termo “hipócritas” para se referir aos munícipes presentes na galeria da Câmara (para mais informações, clique aqui).

Ainda em junho, no dia 18, a 14ª edição do Prêmio Selo Ambiental foi realizada no Adamastor Centro. O evento, promovido pela Comissão de Meio Ambiente em parceria com a Prefeitura, tem como objetivo divulgar e contemplar projetos, programas e ações em defesa, preservação e melhoria do meio ambiente desenvolvidos por pessoas físicas e jurídicas da cidade.

A Comissão Permanente de Meio Ambiente é presidida por Wesley Casa Forte (PSB) e conta com Sergio Magnum (PEN) como secretário e Marcelo Lula Seminaldo (PT) como membro. Os encontros, realizados sempre às terças-feiras a partir das 11h, são abertos ao público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *