Utilização do Cimento Verde na rua Miguel Biondi é considerada viável pelo IPT

Noticia

Técnicos do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT) apresentaram nesta sexta-feira, 1º de março, na Proguaru (Progresso e Desenvolvimento de Guarulhos S/A), as conclusões do projeto piloto que culminou na implementação do “Cimento Verde” na rua Miguel Biondi, na região do Gopoúva.

De acordo com as conclusões a utilização do cimento verde – material produzido a partir de resíduos da construção civil e demolição – atendeu as expectativas e necessidades da obra, especialmente em relação aos resultados obtidos nos testes laboratoriais.

Porém, as medições realizadas pelo IPT na rua Miguel Biondi, nos trechos onde foram utilizados a nova tecnologia apresentaram menor produtividade em relação ao uso da Bica Graduada Tratada com Cimento (BGTC) e a Bica Graduada Simples (BGS). Segundo os técnicos, o resultado se deu pelo processo para implantação do produto na via.

No entanto, os resultados obtidos com a execução do trecho piloto mostraram-se promissores, apresentando um bom desempenho desde a implantação do cimento verde.

“A tecnologia se mostrou viável, mas que vai ser produzida apenas em um período de médio prazo”, disse Valdecir Ângelo Quarcioni, Químico do IPT.

Além de Quarcioni, participaram do encontro os engenheiros do IPT, Valdir Moraes Pereira e Rafael Baldusco. Pela Proguaru participaram: Claudiomir Ferreira de Melo, Déborah Rejane Freitas e Vanderlei Danião da Silva

Projeto – O uso da tecnologia é uma parceria entre a Proguaru, IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) e a empresa InterCement. Segundo especialistas, o Cimento Verde é considerado um material que traz ganhos econômicos e ambientais.

A Usina Recicladora da Proguaru serviu como base para a mistura da brita reciclada e da brita graduada com o cimento verde. Todo o processo foi realizado com o auxílio de uma autoconcreteira cedida pela empresa Fiori do Brasil.

O desenvolvimento da nova tecnologia conta com recursos na ordem de R$ 5 milhões, oriundos de um fundo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e da InterCement.

Para implementação do projeto, 211 metros da rua Miguel Biondi foram divididos da seguinte forma: 1 – brita reciclada mais cimento verde; trecho 2 – brita graduada mais cimento verde; trecho 3 – brita graduada tratada com cimento; e trecho 4 – brita graduada simples.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *