Força Tarefa da Prefeitura distribui alimentos, água e colchões aos atingidos pelas chuvas nas vilas Barros e Any

Cidade

Uma força tarefa da Prefeitura formada pelas secretarias de Desenvolvimento e Assistência Social, Saúde, Coordenadoria da Defesa Civil e do Fundo Social de Solidariedade distribuiu nesta quinta-feira (14) cestas básicas, garrafas de água e colchões às famílias atingidas pelas fortes chuvas dos últimos dias, em dois bairros da cidade: Vila Barros e Vila Any. As pessoas que quiserem colaborar com doações de leite em pó, alimentos não perecíveis, colchões e produtos de limpeza podem entregar na sede do Fundo Social de Solidariedade (alameda Tutóia, 534, Gopoúva).

A Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social disponibilizou uma equipe para cadastrar as vítimas no Cadastro Único de Programas Sociais (CadÚnico)/ Bolsa Família e, por meio do Fundo Social de Solidariedade e do Departamento de Segurança Alimentar e Inclusão Social, foram distribuídas cestas básicas e garrafas de água às famílias. Colchões foram disponibilizados pela Defesa Civil. Já as equipes das UBS Jacy e Flor da Montanha, em conjunto com o consultório móvel da Secretaria de Saúde, orientaram os atingidos, checaram a pressão arterial dos hipertensos e realizaram testes de glicemia nos diabéticos.

Na Vila Barros, as fortes chuvas dos últimos dias provocou inundação em 27 casas localizadas na rua Marcelo Francisco, cujos quintais fazem fundo para um córrego que transbordou. Por meio da Proguaru, a Prefeitura já adotou medidas para aliviar a situação da população. Maria José da Silva, 65, é moradora de uma das 27 casas da rua Marcelo Francisco, na Vila Barros, cujos quintais fazem fundo para um córrego que transbordou inundando sua casa. “Sempre acontece quando chove porque construíram sobre o córrego e jogam lixo. A água da pia não está descendo e entra pelos ralos”, disse a moradora que verificou sua situação no CadÚnico e recebeu cesta básica.

O motorista de aplicativo Thiago Gonçalves Barreto, 35 anos, passou pelo mesmo problema. “Somos três famílias nesta casa. A água do ralo sobe e o esgoto volta porque tem sujeira no córrego. Se Deus quiser, vamos ver se melhora com a limpeza da Proguaru no córrego”, afirmou o morador, que instalou uma bomba no quintal para tirar a água de sua casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *