Desafios de envelhecer neste século são abordados na 6ª Conferência da Pessoa Idosa

Variedades

Cerca de 150 pessoas, entre idosos, representantes da sociedade civil e gestores, participaram da 6ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Guarulhos – 2019 “Os desafios de envelhecer no século XXI e o papel das Políticas Públicas” nesta quarta-feira (27), no Adamastor Centro. O evento discutiu e votou 14 demandas encaminhadas pelas três pré-conferências ocorridas em fevereiro, além de eleger os sete delegados que irão participar da Conferência Estadual, em agosto. Um vídeo do prefeito Guti saudando os participantes foi apresentado na abertura da Conferência na noite desta terça-feira (26).

O secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Alex Viterale, lembrou do carinho que tem pelo segmento da melhor idade. “Tenho um amor pelos idosos, pois fui criado pelos meus avós. Sinto um orgulho imenso em falar isso”, disse Alex, que também enumerou algumas conquistas da pasta. “Tivemos diversos avanços como a economia de mais de R$ 800 mil com aluguéis de próprios. Guarulhos obteve o Selo Amigo do Idoso, com aos avanços da Secretaria em realizações de políticas públicas e por ter o Conselho da Pessoa Idosa, e ainda um veículo para o órgão. O recadastramento do CadÚnico/Bolsa Família, que acontecia no Thomeuzão, passou para os CEUs nos bairros, facilitando a vida da população”, contou o secretário.

A importância da Conferência foi destacada pela secretária-adjunta da Pasta, Claudia Papotto. “Participamos juntos das pré-conferências e este é um momento muito importante para discutir como nos prepararmos para ter melhores condições de vida nos próximos anos. É na construção de políticas públicas que chegaremos num formato para que todos vivam melhor”, afirmou a gestora.

Para o presidente do Conselho Municipal da Pessoa Idosa (CMDPI), Claudio Sebastião Favatto, é necessário preparar e planejar a cidade para as pessoas acima de 60 anos, uma vez que a população idosa está crescendo e irá demandar serviços específicos para o setor. “A Conferência tem o privilégio de escrever e definir todos os seus desejos de como encontrar a cidade de Guarulhos quando envelhecermos. Devemos projetar como queremos que o transporte e a saúde estejam, e como os direitos da pessoa idosa serão atendidos e respeitados. O Poder Público deve apresentar projetos para que os investimentos sejam adequados a esse segmento”, disse Favatto.

Vale lembrar que as discussões e propostas apresentadas se basearam em quatros eixos: Direitos Fundamentais na Construção/Efetivação das Políticas Públicas, com subeixos Saúde, Assistência Social, Previdência, Moradia, Transporte, Cultura, Esporte e Lazer; Educação: Assegurando Direitos e Emancipação Humana; Enfrentamento da Violação dos Direitos da Pessoa Idosa; e Os Conselhos de Direitos: Seu Papel na Efetivação do Controle Social na Geração e Implementação das Políticas Públicas.

Participaram também da Conferência o promotor de Justiça Clodoaldo Batista Maciel, a vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, Lúcia Helena de Oliveira; o presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Arnaldo Augusto Ribeiro, o subsecretário de Políticas para Idoso, Walid Shuqair e membros do Legislativo municipal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *