Serviço de Abordagem Social intensifica ações na região central de Guarulhos

Cidade

O serviço de abordagem social da Prefeitura de Guarulhos está intensificando as ações na região central como as praças Getúlio Vargas e IV Centenário, calçadão da rua Dom Pedro II, entre outras vias. Como ocorre em todos os municípios, a medida é necessária por ser áreas que atraem muitas pessoas em situação de rua, já que possuem grande quantidade de estabelecimentos comerciais. Desde meados de dezembro, 240 pessoas em situação de rua foram abordadas na cidade, sendo que 15 delas retornaram à família de origem em outra localidade.

Realizado de forma indireta pela Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (SDAS), por meio da instituição social Núcleo Batuíra, vencedora do Chamamento Público ocorrido no ano passado, o trabalho é realizado diariamente a partir das 9 horas e segue uma programação até as 21 horas, a qual inclui também duas outras regiões da cidade. A população pode acionar o serviço de abordagem social pelo telefone 2087-7400.

As equipes de abordagem social são formadas por seis pessoas, das quais quatro agentes sociais, sendo que um realiza atividades administrativas na base, e uma coordenadora, que no caso, é uma psicóloga. E o seu objetivo é fazer a transição para que as pessoas saiam da rua e retornem à sociedade, além de conscientizá-los sobre os direitos, programas e equipamentos à disposição deles.

Ação

O secretário Alex Viterale (SDAS) abordou a importância desse trabalho. “É importante resgatar as pessoas das ruas e poder acolhê-las. No caso de crianças desacompanhadas de seus pais ou responsáveis, elas são encaminhadas ao Conselho Tutelar para adoção de medidas necessárias. Em 2017, a abordagem social não existia de forma efetiva, pois o contrato com a empresa fora rompido por vícios contratuais e, nós, preocupados com a causa em razão da necessidade da existência da abordagem social, fizemos o chamamento público e a instituição Núcleo Batuíra foi a vencedora”, disse.

Viterale destacou ainda o avanço no serviço de abordagem social. “O Núcleo Batuíra vem realizando o trabalho de abordagem e quando são identificados casos de recâmbio, as pessoas retornam para seu local ou família de origem, quer seja em outro estado ou no próprio estado. Com isso, a abordagem vem ganhando força. A ideia é que, cada vez mais, consigamos retirar as pessoas das ruas e inseri-las, quer seja em acolhimento, quer seja no próprio seio familiar, tanto adultos quanto crianças”, afirmou o secretário.

Para a coordenadora de uma equipe de abordagem social do Núcleo Batuíra, Cássia Giardina Tavares, a maioria da população em situação de rua confia na equipe. “É difícil não confiarem na gente, pois muitos já passaram por equipamentos do município e estão há algum tempo na rua”, afirmou.

A pessoa em situação de rua é abordada e é identificada sua necessidade, que vai desde o acolhimento institucional, tratamento de saúde e documentação. Os que ainda não conhecem, são orientados a procurar por uma das duas unidades do Centro POP (Vila Progresso e Ponte Grande), onde podem tomar banho, tomar café e lavar suas roupas, além de passarem por atendimento técnico de assistentes sociais e psicólogas.

Para o acolhimento institucional adulto masculino, o município possui três locais: no Taboão (execução direta), na Ponte Grande, por meio da instituição social SOS São Geraldo e no Parque Residencial Bambi, por intermédio do Núcleo Batuíra. Possui ainda a Casa de Passagem Feminina (execução indireta), uma modalidade de acolhimento feminino.

 

Serviço:

Serviço de Abordagem Social

Informações: Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social – tel. 2087-7400.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *