Vamos mudar o cenário de nossa vida?

Colunas

Quantas vezes você já pensou que precisaria buscar uma nova carreira?

Ou então caminhar por estradas e lugares ainda não explorados?

Sei que existe um horizonte, mas como irei encontra-lo?

Por que todos conseguem e não chego nem perto de minhas realizações?

Seria melhor se desistisse de tudo?

Por qual motivo tenho tantas perguntas sem respostas?

Parece que tudo chegou ao fim. ERRADO. Sua jornada está apenas começando.

Somos verdadeiros vencedores…

Nascemos vencedores em função de sermos sobreviventes contra aproximadamente 300 milhões.

Sim, verdade… Fomos o único espermatozoide a fecundar o óvulo, e que nos tornou seres humanos.

Costumo usar a frase “se meu pai fosse estéril não teria nascido”. Mas já que estou aqui devo fazer o melhor de mim. Não sou nenhum coitadinho (você também não) . Somos campeões. Lembra disso? Somos únicos.

Antes do útero ser fecundado por apenas um espermatozoide ele (nós) teve que lutar contra os outros para percorrer o caminho do útero nadando contra uma corrente de líquidos, e ainda chegar em primeiro lugar. Certamente houveram muitos obstáculos a serem superados e garanto que você não ficou se lamentando naquele momento, não pediu ajuda e muito menos chamou a mamãe.

Havia um fluxo a ser percorrido, e o fato de estar lendo este artigo significa que você é um vencedor. Você lutou com tudo que tinha (suas forças) e chegou… É um verdadeiro campeão. Um sobrevivente dentre milhões.

Mas o que você acredita que aconteceu depois?

Cada um tem a sua história. Tivemos que aprender a nos comunicar. Há um proverbio que diz: “Quem não chora não mama”.

Pois é, tivemos que aprender a nos comunicar com o choro para mamar ou ser trocado a fralda. Com o passar dos meses aprendemos a gatinhar, em seguida andar.           Com certeza foram passos curtos, e também muitos tombos. A cada tombo uma vontade de continuar aprendendo a andar, na verdade de aprender a correr, pular.

Na medida que vamos crescendo conseguimos imaginar tudo, conseguimos vencer dragões e bandidos. Somos verdadeiros super-heróis.

Com os anos, nos tornamos imbatíveis. Principalmente ao conhecermos a namorada(o), vemos que tudo ainda continua possível. Buscamos inspiração em musicas como em um clássico dos anos 80 (Survive) do filme Rock Balboa.

Com o tempo as porradas ficam cada vez mais doloridas e acabamos perdendo aquele brilho que um dia existiu.

Vemos que não somos mais aquele super herói que fomos, e a musica também já não faz sentido para nós. Perde-se a esperança. Bom, a vida real é mais complicado.

Já não há mais aquela fantasia de criança. Apesar de ter andado muito não conseguimos chegar em lugar nenhum.

O universo é infinito. E infinita são as possibilidades de vencermos.

Tudo que precisamos é um motivo para continuar caminhando.

Mas qual? Como?

Existe um profissional que fará com que você encontre aquele brilho que perdeu.

O Coach tem se destacado no auxilio de novos rumos. Seu papel não seria simplesmente ajuda-lo(a) a construir uma carreira de sucesso, ou fortalecer aquelas que poderá se destacar.

Ele tem a função fundamental de fazer você encontrar aquele que um dia foi você e que anda esquecido. E mais, através de ferramentas que serão aplicadas individualmente você descobrirá uma nova pessoa dentro de você que nunca imaginou.

Perceberá também que não há perguntas sem uma resposta.

Lembra daquela criança ou jovem imbatível que você foi um dia?

Ela ainda existe dentro de você. Busque-a, peça ajuda, encontre-a e principalmente explore esse lider vencedor que está oculto.

O que você tem a perder? Essa não seria a pergunta correta.

Você tem muito a ganhar com esse processo.

 

Prof. Marcio Sobrinho

Coach e Professor Especialista em Desenvolvimento Pessoal

Especialista em Desenvolvimento Pessoal

CRA – SP n° 141574

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *