Comissão de Trânsito faz diligência na empresa de ônibus Vila Galvão

Política

A Comissão de Trânsito e Transportes da Câmara fez uma vistoria na garagem de ônibus da empresa Vila Galvão, onde também está a garagem da empresa Viação Urbana Guarulhos, na manhã desta segunda-feira (15). Romildo Santos (DEM) e Maurício Lula Brinquinho (PT) conheceram toda a infraestrutura do espaço e verificaram as condições de trabalho dos funcionários.

A Viação Urbana Guarulhos possui uma frota de 198 ônibus, 181 deles em operação, que fazem percursos municipais. Já a empresa Vila Galvão é responsável por rotas intermunicipais e conta com uma frota de 195 ônibus, com 180 em operação. No total, são mais de 1.700 funcionários que trabalham no local. Os vereadores passaram pela parte administrativa, pela área onde os veículos ficam estacionados e pelas partes de: abastecimento, funilaria, pintura, tapeçaria, borracharia, além da estrutura de mecânica.

O gerente operacional da empresa Vila Galvão, Alessandro de Oliveira Silva, explicou que alguns problemas de infraestrutura na cidade, como falta de estações de transferência e faixas de ônibus, podem atrapalhar o serviço prestado pelas empresas. “Hoje, temos um custo alto por causa dessa deficiência. Outro ponto é a qualidade no atendimento porque o passageiro pega um ônibus e esse veículo fica negociando com outros carros um espaço no trânsito. Isso aumenta o tempo de permanência dentro do ônibus, aumenta também o custo do sistema, poluição, consumo de combustível”, salientou.

Romildo Santos, que preside a Comissão de Trânsito e Transportes, afirmou que irá levar as demandas ao Executivo e destacou a necessidade de mais pontos de transferências na cidade. “Vamos levar isso ao prefeito e ao secretário de Transportes para que façamos um estudo para saber se temos condição de implantar esses pontos de transferências. Eles poderão dar mais velocidade para os carros”, destacou o vereador.

A Comissão agora deve visitar outras empresas de ônibus e também pontos finais do município. “Nos pontos finais pretendemos verificar qualidade das condições oferecidas aos funcionários, como a oferta de água limpa e a disponibilização de banheiros”, completou Romildo Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *