CEI da GRU Airport realiza diligência em posto da Anvisa no aeroporto

Destaque

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga possíveis irregularidades no aeroporto realizou uma diligência no posto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na manhã desta terça-feira (14). Os vereadores João Dárcio (PODEMOS), Dr. Eduardo Carneiro (PSB) e Acácio Portella (PP) foram recebidos pela chefe do posto, Elisa Braga Boccia, e fizeram alguns questionamentos sobre a situação dos estabelecimentos do aeroporto, principalmente sobre a participação do município na fiscalização sanitária.

 

“As inspeções estão ocorrendo de forma conjunta, de forma suplementar ou até complementar. Os estabelecimentos hoje instalados aqui no aeroporto estão devidamente fiscalizados, autorizados a funcionar e possuem o alvará junto à Prefeitura de Guarulhos”, explicou Elisa Boccia. De acordo com ela, apenas nas áreas restritas do aeroporto que as fiscalizações sanitárias são realizadas exclusivamente pela Anvisa, por questões de segurança aeroportuária.

 

Para Dr. Eduardo Carneiro, relator da CEI, essa questão da participação da Prefeitura nas inspeções da Anvisa avançou parcialmente. “Em algumas situações houve um avanço, mas ficou ainda uma pendência importante que é o ambulatório médico dos funcionários do aeroporto. São 30 mil funcionários e esse ambulatório médico precisa de uma estrutura adequada para o atendimento que o trabalhador necessita”, salientou.

 

O presidente da CEI, João Dárcio, afirmou que Comissão irá solicitar para Prefeitura a documentação que envolve essas questões sanitárias. “Quero que a Comissão tenha acesso aos documentos de licenciamento dos estabelecimentos comerciais aqui do aeroporto suscetíveis à fiscalização da Anvisa e da Prefeitura”, explicou. Na opinião do parlamentar, essa documentação poderá trazer mais certeza se a situação está realmente em ordem.

 

Sobre os outros assuntos a serem analisados pela CEI, João Dárcio destacou a agressão ao meio ambiente. O vereador afirmou que o aeroporto é importante para a cidade, mas que é preciso uma compensação pelos danos causados, como a liberação de poluição por conta de pousos e decolagens, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *