Greve dos servidores

Cidade
O primeiro dia de paralisação dos servidores públicos municipais de Guarulhos não afetou o atendimento à população devido aos baixos índices de adesão ao movimento. A presença de trabalhadores em todas as pastas foi bastante efetiva, sem que qualquer unidade de saúde ou educação deixasse de atender à população. Somente o serviço Fácil no Bom Clima teve os serviços suspensos, diante da ameaça de invasão do recinto pelos grevistas, já que que o ato de mobilização ocorreu em frente ao estabelecimento ao lado do Paço Municipal.
Na área de saúde, o índice de não comparecimento nas unidades foi inferior a 3% nesta quinta-feira. Nas escolas municipais, houve problemas em algumas unidades com a falta de cozinheiras. Nestes locais, foi oferecida a merenda seca.
Nesta quinta-feira, a Prefeitura obteve liminar junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, determinando que 70% dos servidores municipais permaneçam em atividade durante o período de greve ante os graves prejuízos que podem ser causados à população durante a paralisação. A Justiça determinou ainda que uma audiência de conciliação seja realizada no próximo dia 30 de maio.
A Prefeitura mantém sua posição de atender às reivindicações dos servidores dentro dos limites de responsabilidade fiscal, diante do quadro de queda de arrecadação registrado não só no município de Guarulhos, mas também no Estado e na nação. Diante do atual quadro, lembra que mais da metade dos servidores municipais irá receber reajuste superior a inflação acumulada no período em decorrência da transposição da categoria para o Regime Próprio, que prevê uma série de benefícios e foi construído de acordo com os interesses do funcionalismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *