Na Semana do Conhecimento, Semcitec é espaço para trabalhos universitários

Cidade

Consolidado como o maior evento acadêmico da cidade vinculado a ciência, tecnologia, inovação e empreendedorismo, a Semana do Conhecimento tem entre suas atividades a Semana Municipal de Ciência e Tecnologia (Semcitec), direcionada a universitários, instituições de ensino superior e pesquisadores.

Para assegurar a participação na atividade, os interessados devem inscrever seus trabalhos acessando o endereço eletrônico semanadoconhecimento.guarulhos.sp.gov.br até 2 de setembro. Em 2018, a Semana do Conhecimento mobilizou cerca de 10 mil pessoas.

Com o tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”, este ano a Semana do Conhecimento acontece entre os dias 21 e 25 de outubro, no Centro Adamastor. O evento é realizado pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Científico, Econômico, Tecnológico e de Inovação (SDCETI).

A Semcitec reúne projetos elaborados por estudantes do ensino superior, professores, pesquisadores e profissionais já graduados. A atividade estimula a produção de conhecimento, vocações em ciência, tecnologia, inovação, pesquisa e empreendedorismo.

O evento conta ainda com a Feira de Ciências e de Engenharia de Guarulhos (Feceg), direcionada aos estudantes do ensino médio e técnico; a ExpoCriatividade, voltada para as crianças da educação infantil; e a Mostra de Economia Criativa, envolvendo empreendedores.

Conforme o secretário da SDCETI, Rodrigo Barros, ao concentrar atividades como a Semcitec dentro de um evento que contempla outras ações acadêmicas, a Prefeitura favorece a interação entre as mais variadas vertentes do conhecimento, promovendo integração entre os níveis básico, médio, técnico, superior e empreendedor.

“A Semana do Conhecimento é um esforço do governo Guti para fortalecer o sistema de inovação e ciência em Guarulhos, dando protagonismo às instituições de ensino públicas e particulares, envolvendo crianças, jovens, o público universitário e os empreendedores”, comenta Rodrigo Barros.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *